terça-feira, 26 de julho de 2011

[RESENHA] Sally e o Tigre no Poço

Sally e o Tigre no Poço (Philip Pullman)


A história  se passa alguns anos após os acontecimentos do segundo livro da série. A vida de Sally Lockhart vira de cabeça para baixo quando um misterioso homem, que alega ser seu marido, pede a custódia de sua filha. Incrivelmente, o plano do desconhecido fora feito de tal forma que até a lei fica do seu lado. Aos poucos ela vai perdendo tudo, sua casa, seu dinheiro, seus negócios. Enquanto isso, um jornalista socialista investiga um misterioso homem que pode estar por detrás da exploração dos judeus imigrantes, fugitivos dos pogroms da Rússia: ele é conhecido pelo apelido irônico "Tzaddik", que em hebraico quer dizer justo. A história vai unir esse dois personagens para desvendar esse intrigante mistério envolvendo Sally Lockhart.


Uma história genial, é isso que esse terceiro volume da série "Um mistério de Sally Lockhart" é. Philip Pullman criou uma história inteligente e complexa, de longe o melhor livro da série até agora. É dividido em três partes e cada uma melhor que a outra. Na verdade, o primeiro capítulo já é impressionante: o autor lança uma mistério intrigante e a vida da protagonista vira de cabeça para baixo, lançada numa busca desenfreada por respostas e evidências que possas salvá-la no tribunal.


A primeira parte, o Livro Um, melhor dizendo, é agitado, marcado pela investigação e movimentação das personagens, prendendo o leitor ao livro. Já o Livro Dois pode ser um pouco cansativo, pois possui um lado mais dramático. Aos poucos Sally perde tudo que tem e vai às ruas em busca de moradia. Mas se a intenção do autor foi escrever algo mais emotivo, ele foi bem-sucedido. Há momentos que os sofrimentos passados por Sally e sua filha são agoniantes. É nessa parte também em que fica mais "visível" o pano de fundo da história: a exploração dos judeus. Fugindo dos pogroms da Rússia, judeus se refugiaram em outros países. Na Inglaterra, eram vítimas de exploração de trabalho, prostituição e coisas do tipo. Livros com um pouco de história são sempre bons já que acabamos aprendendo alguma coisa. Da terceira parte não posso acrescentar muita coisa, mas o clímax e a resolução do mistério estão nela. Muitas surpresas e cenas "de tirar o fôlego" são garantidos.


Entretanto, a ausência de personagens que foram importantes nos dois primeiros livros, pode ser considerada um ponto fraco. Jim Taylor por exemplo, quase um protagonista nos dois primeiros volumes, aparece apenas em alguns capítulos. Fora isso, o livro merece nota dez, recomendado para quem gosta de um bom mistério!

4 comentários:

  1. Não conhecia este livro e não fui muito com a capa...

    mas a história parece ser bem interessante!

    Beeijos!

    Bia | Blog Livros e Atitudes

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom? Passando só pra avisar que te indiquei a um Meme lá no blog. Se puder dá uma olhada depois:

    http://livrificando.blogspot.com/2011/07/meme-literario-3.html

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi! Tem um meme para você lá no meu blog:

    http://pequenasleituras.tumblr.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...